quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

E agora hein, senhor Oreiro?

Confesso que este blog anda meio abandonado. No entanto, algumas coisas imploram para ser mencionadas.
Por total acaso, me deparei com este paper do Oreiro.. Li a introdução - aquela mesma ladainha de economista heterodoxo chorão - e a conclusão. Pois bem, vejam a política econômica sugerida pelo Oreiro e seus amigos campineiros*:
Neste contexto, verifica-se a existência de uma armadilha juros-câmbio na economia brasileira. Com efeito, a eliminação do desalinhamento cambial imporia, na atual estrutura de condução da política monetária, uma forte elevação da taxa de juros, o que teria impacto nocivo sobre o investimento e, portanto, sobre a sustentabilidade do crescimento econômico no longo prazo. Para eliminar esta armadilha propomos um conjunto de medidas de política econômica, como adoção de metas implícitas de câmbio, controles sobre a saída de capitais de curto prazo e flexibilização do regime de metas de inflação no Brasil
O governo adotou as sugestões dos economistas excêntricos. O resultado? Acho que não precisa nem escrever aqui......
* Eu sei que o Oreiro não estudou na UNICAMP. Mas essa mistura de (pós?)keynesianismo, marxismo e cepal, na qual se constitui a heterodoxia no Brasil, é uma praga que nasceu na UNICAMP e, na minha opinião, é o principal entrave ao desenvolvimento do país.

Um comentário:

  1. Confesso que faziam horas que não passava por aqui, mas o humor ácido segue o mesmo meu caro... kkkk

    ResponderExcluir