quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

A falácia keynesiana.

Henry Hazlitt foi um brilhante economista da escola austríaca e produziu muita coisa de qualidade. Neste momento, eu estou terminando de ler um de seus livros, "The Failure of the New Economics: An Analysis of the Keynesian Fallacies", e achei um trecho que resume muito bem a essência da falácia do pensamento keynesiano:

"... Keynes beliviesthat there exists a class of people (perhaps economists very much resembling Lord Keynes) who are completely informed, rational, balanced, wise, who have means of knowing at all times exactly how much investment is needed and in exactly what amounts it should be allocated to exactly which industries and projects, and that these managers are above corruption and above any interest in the outcome of the next election".

Eu tenho o pdf deste livro, quem quiser uma cópia me mande um email: flavio_progmetal@hotmail.com

2 comentários:

  1. isso e public choice da na mesma! william falou isso pra gente demais...

    mas manda o livro pra mim? parece interessante.
    além mais eu quero ter embasamento para poder te xingar de austríaco apropriadamente!

    digao_cardoso@hotmail.com

    abração
    rodrigo

    ResponderExcluir
  2. parece mesmo ne kra???

    esse livro foi escrito em 1959, bem antes da literatura do Public Choice....

    e o massa é que não critica somente a parte do keynesianismo que acredita cegamente na capacidade e na benevolência dos politicos, as criticas ao keynesianismo são muito mais profundas, nos fundamentos economicos ( ou na falta deles) do pensamento keynesiano.....

    muito massa kra....

    vou te mandar o livro...

    alias, quando vc voltar, vou te mostrar uma coisa massa. Consegui 30 gigas só de livros de economia, tem todos que vc possa imaginar....

    massa!!

    falowww


    abração

    ResponderExcluir