terça-feira, 9 de novembro de 2010

Celso Ming e o padrão ouro.

Confesso que fiquei muito decepcionado com o Celso Ming, muito lamentável sua opinião sobre o padrão ouro. Alguns comentários:

O padrão ouro desmilinguiu-se em 1971 quando os Estados Unidos não conseguiram mais garantir a conversibilidade do dólar em ouro, na proporção de US$ 35 por onça-troy (31,1 gramas).
Claro que não. Depois de imprimir tanta moeda, o padrão ouro poderia ter sido mantido se permitissem a queda do valor do dólar em relação ao ouro.

A proposta de Zoellick certamente não pressupõe o atrelamento das moedas mais importantes ao ouro, porque não há ouro em volume suficiente para dar conta disso. O maior economista do século 20, John Maynard Keynes, já tinha feito as contas e chegara à conclusão que todo o ouro do mundo nos anos 40 cabia num navio.
Como assim não há ouro suficiente. É claro que o valor em dólares do ouro não seria o mesmo. Se antes havia 100 kilos de ouro para 100 dólares, cada kilo custava um dólar. Se hoje há os mesmos 100 kilos de ouro e 1000 dólares, então cada kilo custará 10 dólares. Não é a quantidade de ouro que tem q se adequar. Esse argumento foi tosco em Ming!

Se voltasse a ser adotado, provavelmente provocaria instabilidade muito maior do que a de agora. Se não por outra coisa, isso aconteceria porque, até mesmo antes de sua volta, as pessoas perguntariam quanto tempo uma velharia dessas conseguiria se mantiver em pé.
É engraçado ver que na história, sempre que as pessoas foram livres para escolher sua moeda, elas escolheram o ouro e/ou a prata. É engraçado ver também porque tem tanta gente comprando ouro hj, será q é porque eles confiam no ouro como forma de riqueza?

Depois vou melhorar esse post!.

Nenhum comentário:

Postar um comentário